Marketing

Fundamentos do posicionamento de marca

29/7/2020

Quem já estudou algo sobre Marketing Digital sabe muito bem que para ele não existe a fórmula do sucesso.


Mas existem sim algumas diretrizes gerais que não costumam falhar, e existem alguns caminhos que dão sempre no mesmo destino, não importa quem os siga.


Neste nosso tempo, já virou consenso crer que a melhor estratégia de Marketing é criar um laço com os possíveis clientes. As empresas buscam, nos dias de hoje, adquirir uma certa humanidade, ganhar uma figura própria diante do seu público.


Aqui, vamos apresentar três pilares do Marketing que, para nós, são essenciais para quem deseja assumir essa postura adequada diante dos clientes, seja com sua padaria, agência ou construtora - estas dicas são universais.


Assim como a criação de um produto, o posicionamento de marca se baseia naquilo que é oferecido ao cliente. Mas aqui está o pulo do gato: no Marketing pelo menos, não só o que é oferecido importa, mas também como é oferecido e quem oferece.


E essa tríade produto-estratégia-posicionamento lança os alicerces, mais firmes e mais estáveis, de toda a estrutura do Marketing e do Negócio.


Vamos lá! 


1º pilar: Produza conteúdo de qualidade


A internet está cheia de porcarias.


Conteúdos sem valor nenhum, que servem apenas para entreter e não agregam nada às pessoas, nem em sua vida profissional, nem em seu desenvolvimento pessoal.


Mas passamos muito tempo, todos os dias, conectados.


Uma pesquisa do início do ano passado constatou que os brasileiros passam mais de 9 HORAS, todos os dias, conectados à internet. Somos o segundo povo mais internauta do mundo.


Basta ligar dois pontinhos e veremos a triste realidade: durante parte desse tempo, quando não estão usando a internet para trabalhar ou estudar,  os brasileiros ficam se infectando de nada.


No total, são 270 horas de internet por mês. Ou seja, 11 dias do mês. Isso significa que o brasileiro está na internet por quase 40% do tempo de sua vida. Sejamos realistas: quanto desse tempo é de fato produtivo?


Você bem pode ser uma bóia, ou uma tábua de salvação, no meio desse oceano de porcarias em que os internautas se afogam.


Algumas dessas pessoas não têm tempo a perder. Outras, já perdem demais. Não seja mais um dos que as atrapalham.


Seja útil ao seu público. Aprenda. Não corra atrás do dinheiro como um animal atrás da comida. Crie laços.


Veja que as pessoas geralmente conhecem muito pouco sobre aquilo que compram. Quem busca por imóveis, por exemplo, nada sabe sobre eles, sobre o que é melhor ou pior, o que diferencia uma boa construtora de uma outra qualquer...


A presença de uma construtora na internet, que se apresente seriamente e mantenha uma postura profissional, oferecendo ao possível cliente informações valiosas, é a garantia da confiança do público.


Com quem você quer falar? Qual o seu público? O que essas pessoas precisam saber? O que poderá ajudá-las?


Faça o tempo do seu cliente na internet com você ter valor, e aos olhos dele seu produto também irá se valorizar.


Produza conteúdos de qualidade.


2º pilar: Seja um aliado do seu cliente


Se você gosta de finanças, já deve ter visto alguma propaganda dizendo -- "Ei, o gerente do seu banco está te enganando!" --; ou já deve ter entrado na Udemy e dado de frente com a frase -- "Molde seu futuro com especialistas!"


Deve ter visto, também, aquela propaganda de perfume que diz que se você consumir aquele produto será capaz de coisas excepcionais: irá quebrar barreiras e conquistar o universo inteiro -- ou aquela moça bonita que só existe na TV.


Trata-se de um artifício de propaganda, chamado de “inimigo ou aliado comum”. O anunciante, basicamente, se coloca ao lado do potencial cliente para enfrentar ou conquistar algo, tirando a culpa das suas costas, ou despertando nele um desejo. 


No caso das finanças, o cliente investe mal porque o gerente do banco esconde dele os investimentos lucrativos, em troca de uma comissão maior. Aqui, a culpa não é do cliente -- é do gerente.


Nos cursos da Udemy, especialistas irão moldar seu futuro -- eles são especialistas, afinal, e você confia neles. Parabéns ao anunciante, que acabou de poupar o cliente do peso de tomar as próprias decisões -- que podem ser as mais erradas.


Nesses dois exemplos, o anunciante trabalhou com o medo do cliente.


São dezenas de comerciais de perfumes que acabam em beijos quentes, em carros caros, em praias e lugares luxuosos. Se você usar o perfume, sua vida muda do dia para a noite. Aqui, mexe-se com a ganância.


Esse é um modo de pensar bastante simples, e que pode ser aplicado com sucesso para negócios maiores, como os de construtoras. a essência do Marketing Digital é tornar-se um amigo do cliente, e é disso que se trata esta estretégia.


O seu inimigo comum deve cutucar o que há de mais profundo na alma do seu cliente. Mais que eximi-lo da culpa -- você será seu salvador.


Da mesma forma, o aliado comum deve ser algo que o cliente quer de verdade -- e você o ajudará a alcançar aquilo.


Mas, seja inimigo, seja aliado, o importante é se colocar sempre ao lado do seu cliente.


Lembre-se: existem duas forças que movem o homem: o medo e a ganância.


3º pilar: Veja o que o cliente deseja e sirva-o


Ganhar atenção no mundo da informação. Todas essas estratégias têm esse mesmo objetivo. As marcas estão lutando pela sua atenção, antes de lutar pelo seu dinheiro.


Vemos que a batalha de quem grita mais alto será travada em cada setor -- seja construção, seja moda. E, se você não aprender a chamar a atenção dos seus possíveis clientes, minhas sinceras desculpas, mas a avalanche vai pegar sua empresa.

Você já se perguntou como algumas empresas continuam se destacando mesmo quando a crise arromba a porta?

É simples: elas focam nas pessoas. No livro "Nocaute", do Garry Vainerchuk, somos jogados no meio do ringue de luta, onde, diz ele, para ganharmos a competição precisamos seguir uma fórmula: "soco, soco, soco. Certo, GANCHO".

Um conceito tão simples, mas que leva seu empreendimento para um outro nível.

No marketing, nós usamos essa técnica como um "Conteúdo, conteúdo, conteúdo. Certo, venda!" Dar o seu melhor conteúdo todo de graça, ensinar a fazer aquilo que seu negócio propõe, na medida do possível.

Mostre como é um prédio antes de construído, se você for da construção. Dê algumas dicas de como gerenciar uma equipe nas obras. Fale sobre a segurança a que os profissionais devem ser submetidos para evitar acidentes. Fale sobre como manter a gestão de todos os materiais do empreendimento.

Veja o que o cliente quer e sirva-o.

Isso vai te fazer criar uma das mais poderosas ferramentas de vendas, seja pela internet, seja pelo mundo real: a autoridade.

Esse elemento vai te fazer trocar alguns minutos de dicas por um grande tempo de negócios.


O que servir, e como servir, eis as duas vias do Marketing Digital. Se quiser saber como fazer isso, entenda por aqui quais são os melhores meios de realizar esse Marketing de Conteúdo.



Compartilhar:
veja todos os posts do blog