Marketing

Saiba como divulgar seu escritório de arquitetura

8/10/2020

Conheça o caminho definitivo do Marketing para Arquitetos


A quantidade de gente dando dicas de marketing na internet é surpreendente. Não há especialização possível que não tenha centenas de conteúdos em redes sociais, blogs e vídeos. Mas parece que o pessoal focado na construção civil e na arquitetura está meio fraco.


Pesquisa aí (se já não caiu aqui pesquisando isso): como divulgar escritório de arquitetura. Os blogs vão todos dizer a mesma coisa.


E isso não é mau. O que eles estão dizendo é verdade. Eles estão certos. Mas dicas soltas assim não vão resolver o seu problema. Eu sei disso. Você sabe disso. E quem escreveu esses artigos também sabe.


Essas dicas na verdade só fazem você pensar: “Uau, quanta coisa, melhor deixar pra lá, já estou me virando mesmo.”


Mas eu vou me comprometer com você. Eu sei que você pode aumentar suas vendas em pouco tempo com os conhecimentos certos.


Não vou apenas listar umas boas dicas por aqui, isso você encontraria em qualquer outro lugar. Eu vou te dar a ideia de um plano concreto que une todas essas estratégias e coloca cada uma no seu lugar.


Vou te ajudar a conhecer a si mesmo e ao seu negócio e saber direcionar cada abordagem em cada canal de acordo com seu tipo de serviço e cliente - e seu perfil de empreendedor.


Vamos dar as diretrizes gerais para você começar a montar o plano de marketing do seu escritório. Se tiver dúvidas ou achar que é coisa demais pra se pensar, é só pedir socorro pra um de nossos especialistas.


O que é um escritório de arquitetura e para quem ele vende


Uma das estratégias bem conhecidas é o marketing de conteúdo. Ele é útil, como conteúdo, não apenas para o público e para o seu bolso, mas para seu próprio aprendizado.


Às vezes você tem o conhecimento sobre o perfil do seu negócio, mas quando vai escrever um artigo ou um post na rede social percebe que não tem as palavras para dizer aquilo.


Já aconteceu com você? Saiba que constatar os limites do seu conhecimento e as fronteiras da sua ignorância é essencial para diferenciar o que podemos e o que não podemos fazer com nosso negócio.


A primeira coisa que você precisa fazer é categorizar seu serviço de acordo com o que ele é, e enquadrar o seu negócio numa posição de destaque - mas encaixado no plano geral e maior dos outros negócios semelhantes. Calma que eu explico.


Vamos combinar que você sabe muito melhor do que eu sobre o trabalho de um escritório de arquitetura e o que ele representa diante dos possíveis clientes.


Pois bem, uma boa estratégia de marketing não é apenas inovar, ser diferenciado ou disruptivo - essas palavras da moda. Inovação de verdade, ser diferenciado de verdade é agir a partir do grupo de que se faz parte.


Não se trata de ser um “empreendedor inovador”, que é algo genérico demais e não diz quem você é, mas sim de ser um arquiteto inovador, ser o mais inovador escritório de arquitetura comercial da zona leste de Sorocaba, por exemplo.


Veja bem: você, enquanto ser humano, tem uma identidade única, exclusiva, individual, expressa pelo seu nome. Mas ainda é um ser humano, e só pode ser este indivíduo humano porque antes pertence à espécie humana. A exclusividade não é separar-se do grupo, mas ser, dentro dele, maximamente único, maximamente você mesmo.


Reflita bem sobre isso antes de começar a desenhar seu plano de marketing.


Que tipo de arquiteto é você? Que tipo de escritório é o seu?


Agora que você já viu o plano geral de um escritório de arquitetura, você precisa descer do gênero para a espécie - do genérico para o específico.


Você pertence à categoria dos arquitetos, OK. Mas que tipo de arquiteto você é? E, por último, quem é esta pessoa que é um arquiteto ou uma arquiteta? Encontre a sua identidade profissional para transmiti-la melhor no seu marketing.


Vou te ajudar com isso. Examine os seguintes pontos e monte o seu perfil básico:


  • Nicho de atividade: tipo de arquitetura que você pratica.
  • Estilo: movimento da arquitetura preferido, conjunto de referências.
  • Região de atuação: as necessidades específicas da região em que atende - o que falta, o que sobra?
  • Diferenciais: faz maquetes 3D, projeto mobiliário, trabalha com BIM?
  • Especializações: interior, fachada, projeto completo, paisagismo...
  • Parceiros: você tem um parceiro design de interiores, uma construtora parceira, pintores etc?


Como eu disse, você conhece o ramo dos escritórios de arquitetura muito melhor do que eu, então pode aumentar esse esqueleto de perfil o quanto achar necessário. Mas siga uma diretriz: cada ponto desse perfil precisa fazer duas coisas: identificar seu gênero próximo e encontrar sua diferença específica.


Isso quer dizer simplesmente que você precisa identificar-se com um gênero de arquitetos (arquitetos desta ou daquela cidade, deste ou daquele estilo etc.), e depois tirar disso aquilo que só você tem, que te torna diferente daqueles que são mais parecidos com você.


O “projeto ideal” de um escritório de arquitetura


Com base nisso, monte qual seria o cliente perfeito e o pedido perfeito para você. Aquele cliente que você pode imaginar fechando aquele contrato com você que te faz pensar: É isso! Quem dera todos os meus serviços fossem assim!


Aquele serviço que você será capaz de realizar rapidamente, com excelência, e com um retorno financeiro agradável. E agora sua estratégia vai se direcionar a conseguir contratos o mais parecidos com isso que você puder.


O melhor pedido possível é em que localidade? Com que perfil de cliente? Custando quanto? Com que tipo de serviço? Exigindo contribuições de que outras empresas parceiras e não parceiras?


Com isso em mãos você vai poder:


  1. Montar a estratégia perfeita segundo seus objetivos e suas capacidades;


  1. Examinar seu entorno social e guiar seus contatos e a presença da sua marca para ambientes mais propensos a te oferecer esse tipo de serviço.


A identidade de uma marca


Agora que você tem na mente - e no papel ou computador, espero - a sua identidade e do seu cliente ideal, o que você precisa fazer não é nenhum mistério: fazer sua empresa se aproximar dos clientes ideais, e os clientes ideais se aproximarem da sua empresa.


Agora isso precisa se tornar visível, perceptível - para você e para os possíveis clientes.


Você precisa transformar a sua empresa numa marca: uma que expresse e exiba sua identidade. Esse é o famoso branding.


Coloque seu estilo e a personalidade sua e do seu negócio na identidade visual da marca. O estilo de arquitetura que você prefere, as cores que transmitem o tipo de sentimento e emoção que você quer passar com o seu trabalho, etc., tudo isso tem de estar visível para o público na aparência do seu site, das suas redes sociais, dos seus cartazes, até mesmo da fachada do seu escritório.


Objetivos, canais e estratégias


Eu sei que se você trabalha num escritório de arquitetura a sua rotina é bem corrida. Então não quero te assustar.


De verdade, seria muito triste se, lendo o que vem a seguir, você se assustasse, achasse muito complicado e desistisse de aprimorar o seu negócio. Saiba que você não precisa resolver isso sozinho nos tempos livres entre uma correria e outra. Ter alguém para fazer isso por você na verdade é a melhor escolha.


Contratar uma agência especializada em marketing digital é a chave. Entra em contato com nossos consultores aqui e pergunte a eles sobre essas estratégias - você vai ver como a gente resolve isso pra você.


Enfim, vamos dividir isso aqui em objetivo, canais e estratégias: identificar o seu objetivo, depois os instrumentos à sua disposição, e por último a ação efetiva.


Eu sei que já tem muito material aqui pra você trabalhar, e meu espaço está acabando. Não vou te encher de mais muita coisa. Mas prometo que escreveremos em breve um próximo artigo explicando cada uma dessas coisas em detalhe, então siga a Taket no LinkedIn para receber quando sair e assine nossa newsletter.


Por aqui vou te dizer o seguinte:


Dentre os objetivos possíveis de uma estratégia de marketing, você pode escolher um, ou dois, ou todos os que imaginar. Pode ser encontrar novos clientes, fidelizar clientes antigos, divulgar seu nome, etc., ou tudo isso junto.


Os canais são os meios pelos quais você pode veicular digitalmente suas ações de marketing. Seu site, suas redes sociais, o e-mail, o Google, e muitos outros. O mais importante neste passo é compreender o funcionamento de cada canal e definir quais se encaixar melhor aos seus objetivos. Assim você escolhe em quais deve centrar sua estratégia.


Por fim, a estratégia descobre a os caminhos, por esses canais, até o objetivo. Se o objetivo é uma fazenda do interior e os canais são as estradas, a estratégia é sua caminhonete. Não queira ir até a fazendinha com um carrinho velho ou a pé.


Na verdade não existem modelos fixos de estratégias, protocolos formais para você seguir. Na verdade o que existe são ações e conjuntos de ações que você combina para alcançar seus objetivos. Toda estratégia, nesse sentido, é única.


Você pode usar seu portfólio, o marketing de conteúdo, imagens e vídeos, e muitas outras ações cuja combinação definirá sua estratégia.


É isso por hoje, mas por este blog tudo será detalhado extensamente. Não perca!



Compartilhar:
Rafael da Fonseca Rosa
Redator e Tradutor
veja todos os posts do blog